Friday, February 26, 2010

Vou desmentir um repórter

Ultimamente tenho escrito muito sobre o noticiário. Tenho esse vício, de ficar acompanhando tudo o que acontece o tempo todo. Às vezes, chego a ver a mesma notícia três vezes em um dia só: na TV, na Internet e no jornal.
Quando começo a me enfadar com tanta repetição, mudo de canal e vou assistir ao... noticiário. Só que do canal espanhol, ou do francês. Às vezes me arrisco até no canal alemão e, pasmem, no japonês.
Fico lá, tentando juntar imagem com som (ininteligível para mim) para ver se consigo descobrir qual é a notícia. Coisa de viciado, não concordam? :-)
Hoje, por conta dessa minha intimidade com o noticiário escrito e falado, vou tomar a liberdade de desmentir um repórter que anunciou que, no mês passado, houveram mais empregos de carteira assinada do que neste mês. Sou obrigada a desmenti-lo e dizer que não houveram, não! Houve!
"O verbo haver, com sentido de existir, é impessoal, devendo permanecer na 3a. pessoa do singular." Assim recitava minha professora de português, dona Helena. Anotei no caderno e decorei. Guardo o caderno até hoje. Talvez possa mandá-lo para o repórter parar de mentir em rede nacional... :-)

Tuesday, February 23, 2010

Uma boa notícia no jornal!

Costumo ler o jornal toda manhã, o que é um hábito arriscado. Hoje, contudo, deparei com uma notícia ótima e que só reforça minha devoção ao sono bem dormido!
Está certo que, pela notícia, não é para ficarmos dormindo tanto quanto eu gostaria (:-), mas podemos entender que, fazendo a sesta, aprendemos mais.
O artigo ainda afirma que, quanto menos sono, pior o desempenho da inteligência.
Pronto! Era a notícia que todos esperávamos! Vamos dormir para ficarmos mais inteligentes!

Fico agora esperando ansiosamente o dia em que publicarão a descoberta que, para manter-se jovem, magro e saudável, o ideal é comer chocolate nas três refeições.
Quem sabe no jornal de amanhã...



Clipart do meu doce preferido aqui.

Sunday, February 21, 2010

Que alívio! Acabou o horário de verão!

Se você já me lê há algum tempo, sabe que detesto o horário de verão. Então, hoje estou contente que acabou! Hora de acertar os relógios e de recombinar os horários com meus alunos via Skype, que fazem aula em outros países. Às vezes isso dá a maior dor de cabeça, quando as diferenças de fuso ficam grandes (mais de 3 horas complicam!). Mas sempre damos um jeitinho.


O mais difícil é quando tenho na agenda três alunos, por exemplo, um no Brasil, outro nos Estados Unidos e outro na Alemanha, todos tendo aulas seguidas umas das outras.
Preciso calcular os fusos e as diferenças dos horários de verão daqui e de lá...


Ainda bem que tem o santo Google nessa hora, que me dá todas as informações de que preciso.
Agora, não é por isso que detesto o horário de verão. É porque me rouba tempo de sono, mesmo! Mas se você me lê há tempos, também já sabe disso!

Bem, é isso! Beijos a todos e, aos que estão na região do Brasil que padece com o horário de verão, aproveitem a "devolução" da hora que tinham nos "roubado"... :-)

Thursday, February 18, 2010

Como se diz "folgado" em inglês?

Para dizer folgado em inglês, primeiro é preciso saber qual o sentido da palavra em português:

Cena 1: Você está sossegada com seus amigos em um bar e um homem bêbado, suado, descabelado e amarrotado chega e pede seu telefone. O que você pensa? Que ele é folgado, claro. Pelo menos foi isso que pensei quando aconteceu comigo!
Nesse sentido,  folgado quer dizer impertinente, inoportuno. Popularmente também dizemos que o fulano é cara-de-pau.
Em inglês podemos dizer:
The nerve on that guy! = Que sujeito cara-de-pau!

Cena 2: Seu parente (ou amigo, ou vizinho, etc) sempre aparece na hora do almoço e quando você, por educação, o convida para sentar-se e comer, ele sempre aceita. Em português ele é um folgado, aproveitador e, em inglês, é um freeloader. Se quiser dizer em inglês: Esse cara é um folgado! Sempre aparece para filar um almoço!, pode dizer: This guy is such a freeloader! Always showing up to bum off lunch!

Cena 3: Seu colega de república não se mexe para lavar nem um copo sequer e deixa as tarefas da casa todas para você? Então, ele é um folgado, preguiçoso! Em inglês, ele é  slacker/lounger* (ou lazy person) e você pode dizer: Meu colega de república é um folgado! = My roommate is such a slacker! My roommate is so lazy! Se quiser dizer em inglês: Ô, folgado! Levanta desse sofá e pega uma vassoura! diga: Hey, lazybones! Get up from that couch and grab a broom!
* Lounger também significa espreguiçadeira.

Nossa, como dá trabalho traduzir folgado para o inglês! Se eu fosse folgada, não teria escrito essa mensagem!

Clipart que ilustra os preguiçosos desse post está aqui.

Wednesday, February 17, 2010

Acho melhor desligar a TV

Hoje o noticiário resolveu testar minha paciência!
Pois não é que, enquanto escrevia sobre a ressaca de Carnaval que provocou redundância em um repórter, ouço uma entrevistada dizendo que a polícia teve de intervir na quadra da escola de samba quando começou um início de tumulto! Tumulto estão fazendo é com a língua portuguesa!
Pior do que não ter nada para dizer, é não dizer nada com muito mais palavras...
Melhor desligar a TV e ir ouvir as boas letras do Renato Russo!





Clipart da TV que eu quebrei de raiva está aqui.

Que ressaca!!

Acordei cedo. O Carnaval acabou, pelo menos em São Paulo. Sei que continua em algumas cidades do país, onde deve seguir por mais uns dias.
Levantei sonolenta e, como de costume, li meu jornal e depois liguei em um noticiário de TV.
Fiquei sabendo então, que alguns turistas não haviam zarpado para uma viagem de navio por causa das intempéries do tempo, segundo o repórter. Fiquei mais zonza ainda...
Mas foi isso mesmo...
Os turistas foram prejudicados pelo tempo e, a notícia, pela gramática! Pela semântica, para ser mais precisa.
A palavra intempérie tem em si a palavra tempo. Por que repetir? Podemos dizer que a viagem foi prejudicada pelas más condições climáticas, pelo mau tempo ou pelas intempéries.
Senão, estamos produzindo uma redundância, que é a repetição desnecessária de palavras.
Seria o mesmo que dizer mau tempo do clima ou más condições climáticas do tempo.
Só consigo entender essa escorregada do repórter por conta da ressaca de Carnaval...
(Entenderam o chiste???? :-)
Agora, se quiserem saber um pouco mais sobre redundância, leiam minha outra mensagem (ou posts, como se costuma dizer na blogosfera): Moda fashion


Para clipart gratuito de fenômenos climáticos, clique aqui.