Tuesday, July 28, 2009

Gripe suína


A gripe suína (swine flu em inglês) vai obrigar o adiamento do retorno às aulas no Estado de São Paulo, Brasil. Hoje foi anunciada uma recomendação para que as aulas reiniciem em 17 de agosto e não no dia 3, como estava previsto para a maioria das escolas. As escolas que já haviam reiniciado as aulas também vão suspendê-las.
E o que isso tem a ver com esse blog?
Bem, se as escolas já estivessem preparadas para o ensino a distância, as aulas poderiam reiniciar sem nenhum problema. Os alunos ficariam em segurança em casa e teriam as aulas remotamente, com os professores se comunicando com eles via Internet, por exemplo, embora educação a distância não seja sinônimo de Internet.
Já pensaram que maravilha seria? Nenhuma gripe ia ficar se espalhando por aí com essa facilidade. E os alunos não perderiam aulas.
Mas, como já fui criança, sei que tem muita gente contente com a notícia. Afinal, são mais dias de esvaziamento! Aproveitem, então!


O clipart do feliz aluno a distância eu encontrei aqui. É gratuito!

Monday, July 27, 2009

Se ganhou, é grátis


Esta ouvi em um programa de TV: "Os participantes do curso ganharam um brinde de graça: o pôr-do-sol."
E o telespectador que paga caro pela TV a cabo levou duas redundâncias pelo preço de uma! O que não é vantagem nenhuma, certo?
Explico melhor:
Brinde (gift ou present em inglês), quer dizer presente, algo dado, ou seja, sem custo. Ganhar um brinde é redundância (1), pois brinde pago não é brinde, é compra. Se é brinde, já se conclui que não é pago, portanto, de graça. Assim, brinde de graça também é redundância (2).
O jornalista poderia ter evitado esse empapuçamento de redundâncias dizendo apenas: "Os participantes do curso foram brindados / presenteados com o pôr-do-sol."
Ah, sim... E ganhar grátis ou ganhar gratuitamente (sem acento no i, por favor; pronuncia-se gratUitamente, o U é o som mais forte) também é redundante. Grátis ou gratuito quer dizer de graça.

Wednesday, July 22, 2009

Obrigada pelos votos!


Pessoal,
Desde que começou a votação para o TOP 100 tenho recebido muitas mensagens via e-mail, no Twitter e aqui de pessoas me contando que votaram no meu blog e me incentivando a continuar.
Fico muito feliz com isso, pois nem sonhava em ser indicada, pricipalmente com tanto blog excelente por aí.
O que mais sinto é não poder postar com mais frequência, pois faço isso nas horas vagas e sem nenhum patrocínio, por puro prazer mesmo.
Então, às vezes o trabalho me atropela e não consigo escrever todos os dias, como é meu sonho ainda conseguir fazer. Cada post dá trabalho, pois faço muita pesquisa antes e tomo muito cuidado com a redação do texto, para que consiga me comunicar com o máximo possível de pessoas; além disso, testo cada site que indico, para ter certeza de que é didático e não contém erros.
Gosto de saber que muitas pessoas aproveitam a leitura e usam as dicas para aprender. Esse é o maior prêmio. Obrigada, leitores, e voltem sempre!

Meus percalços com o espanhol




Meus depoimentos muito sinceros sobre minhas vicissitudes com o aprendizado de espanhol já despertaram solidariedade.
O leitor Rafa deixou uma mensagem muito inspiradora no meu post sobre as borboletas, contando como aprende inglês sozinho, só com materiais da Internet. E me deu a dica de um site de pronúncia que eu já conhecia para o inglês americano. É o meu favorito.
Só que o Rafa me contou que também havia pronúncia do espanhol no mesmo site.
E não é só isso! Quem estuda alemão também pode utilizar o mesmo recurso, basta clicar aqui.
Já estudei um som hoje e adorei.
Espero que outros leitores se inspirem nos nossos esforços para também se dedicarem a essa aventura maravilhosa que é descobrir um novo idioma.
E, para quem aprendeu inglês como eu, com uma vitrolinha, quando ainda nem dava para ter fita cassette, pois era uma tecnologia nova e cara, a Internet é o melhor dos mundos...












Os cliparts gratuitos que ilustram este post estão aqui.

Wednesday, July 15, 2009

Que borboleta, cara pálida??


Se tem uma coisa que me irrita é ouvir pessoas usando expressões traduzidas (mal) do inglês quando podemos transmitir a mesma idéia com expressões em português.
Querem saber uma dessas expressões irritantes que umas celebridades da televisão brasileira adoram usar e que não quer dizer patavina?: "Borboletas no estômago". As celebridades costumam declarar que precisam sempre estar apaixonadas e que, se não sentirem que estão com borboletas no estômago quando estão com alguém, então não vale a pena. Cruzes! Se eu sentir que estou com borboletas voando dentro da minha barriga, aí é que não vou querer chegar perto da pessoa de jeito nenhum!
O que eu queria mesmo saber é quando foi que decidiram substituir a boa e velha expressão "sentir um friozinho na barriga" por "sentir borboletas no estômago". Alguém aí sabe?
A sensação de "frio na barriga" é bem conhecida: quando descemos do alto de uma montanha-russa sentimos; se vemos uma pessoa por quem estamos apaixonados também; e o danado do frio também aparece quando estamos na sala esperando por uma prova ou pelo chefe. Sentir frio ou friozinho na barriga é sinal de expectativa e ansiedade.
Agora, digam aí, como é que é sentir borboleta no estômago? Imagino umas asas fazendo flap-flap lá dentro e sinto um certo asco... E vocês, leitores, o que acham?

Monday, July 13, 2009

Sobrevivi!


Há uma semana tive minha segunda aula de espanhol e... sobrevivi! A professora é calma e simpática e tem muuuuita paciência. Como eu gosto! :-)
Aprendi o alfabeto. Que sensação de incompetência não saber nem soletrar! Por mais que eu saiba, como professora, que é natural essa sensação e que não há nada de incompetência em não se saber soletrar em outro idioma, a sensação me acompanhou durante toda a aula. E quando a professora me pediu para soletrar nome, sobrenome, etc? Parecia que estava me pedindo para pular de bungee jump. Medo, insegurança, vergonha, indecisão.
E tem gente que não entende por que tantas pessoas desistem ou nem começam a aprender idiomas depois de adultas. A autocrítica, se exagerada, pode atrapalhar muito. Por isso, respirei fundo e fui em frente. Depois, passei o fim de semana soletrando mentalmente em espanhol tudo o que via pela frente, para gaguejar menos da próxima vez!
Para quem está começando a aprender qualquer idioma, é importante não se deixar desanimar por essas sensações chatinhas que aparecem diante das primeiras e muitas dificuldades. Vale a pena ir em frente!
Devagar se vai ao longe! Despacio pero seguro! Slow but sure! Langsam, aber sicher!
Palavra de professora!

Vote em mim!


Tirei uns dias para ficar esvaziada e recebi uma notícia ótima!
Lembram-se que meu blog havia sido indicado para a seleção dos 100 melhores na área de aprendizagem de línguas? Pois então, foram indicados 473 blogs para essa categoria e, desses, 100 foram escolhidos para concorrer ao prêmio. E o meu está entre esses 100, ou seja, passou para a etapa seguinte, que é a votação final.
50% do resultado vai depender dos votos dos leitores. Então, se você achar que meu blog merece, vote em mim. Prometo não empregar parentes, não pedir auxílio moradia para mim e nem assistência médica vitalícia para minha sogra. : )
Se quiser fazer a gentileza de votar, clique no link TOP 100 aí do lado esquerdo e selecione o nome do meu blog: Ana Scatena. Depois, desça ao final da lista e clique em "vote". Cada computador pode receber um voto apenas, portanto, se mais gente da sua turma quiser votar, como meus leitores da república de engenheiros lá em Minas, terá de usar uma outra máquina. Sorry! Not my rules!
Agradeço antecipadamente e recomendo que meus leitores conheçam os outros blogs que estão concorrendo.
A votação vai até 28.07.09.
Beijos e obrigada!

Tuesday, July 07, 2009

Aprender de novo


Depois de muitas tentativas frustradas de aprender espanhol por conta própria, resolvi me disciplinar contratando uma professora particular, ótima, por sinal!
Gente, como é duro começar do zero ou quase isso.
A primeira aula foi há 24 horas e ainda estou pensando no assunto...
Como é frustrante se degladiar com os sons de uma língua nova. Embora nunca tenha deixado de me lembrar dessa dificuldade sempre que ensino inglês para iniciantes, fazia tempo que não sentia na própria pele. Só na pele dos outros... Acho que isso é um dos fatores que mais requerem cuidado, atenção e empatia da parte de professores de línguas: solidarizar-se com as dificuldades dos alunos, principalmente aquelas que os fazem sentir como crianças tatibitates.
Pois foi isso que senti na minha estréia no espanhol e que é uma língua um tanto quanto próxima do português. Vocês imaginam, professores, como seus alunos se sentem ao terem de dizer theater pela primeira vez? Vocês se lembram como foi difícil para vocês? Não? Pois inscrevam-se rapidinho num curso de língua estrangeira. Sugiro francês ou alemão, se acharem que espanhol é fácil. É um excelente exercício para nos ajudar a nos sentirmos no lugar do outro, para melhor empatizarmos e ajudarmos como professores.
Minha próxima aula é daqui a uma hora. Uy, qué nervios! :-)

Wednesday, July 01, 2009

Esvaziado


As férias escolares de inverno começam hoje oficialmente no Brasil, apesar de inverno não querer dizer frio em muitas regiões do país e férias não querer dizer descanso para muitos professores, apesar de volta e meia termos de ouvir uma perguntinha clássica que é feita aos da nossa categoria:
- Professora, você só dá aulas ou trabalha também?
Assim, pensando nos dedicados colegas que aproveitam o tempo das férias para estudar, pesquisar, colocar a leitura em dia ou mesmo continuar dando aulas, vou deixar aqui algumas dicas que, espero, não encham a paciência, em vez de esvaziar...
A palavra férias em inglês, vacation, vem do latim (vacatio) e significa livre, esvaziado (de obrigações). Professor, em geral, de esvaziado só conhece o bolso, infelizmente. :-)
Nos Estados Unidos alguns encurtam a palavra e dizem vaca (veikei), acho que porque nas férias dá pregui até de falar...
Na Inglaterra, é mais comum usarem o termo holidays, que quer dizer dias sagrados, ou seja, dias em que não se trabalha por determinação religiosa. Essa palavra tem em comum o significado da palavra férias em português, que também é muito parecida com ferien em alemão.
Agora, para tentar esvaziar sua agenda e você poder ler aquele livro que está empoeirando sobre a mesa de cabeceira, recomendo os seguintes sites para planejar aulas:
Diálogos para iniciantes, organizados por função de linguagem e não por gramática, o que é uma raridade! Os arquivos em Word podem ser baixados gratuitamente.
Este traz exercícios de gramática, para vários níveis.
Aqui as crianças e os iniciantes em inglês (que gostem de jogos fofinhos...) podem treinar os sons da língua inglesa.
Também para crianças e pré-adolescentes, aqui há muitos exercícios e jogos que podem ser baixados sem nenhum custo.
Bom, por hoje é isso. Espero que aproveitem bem o seu tempo esvaziado, professores!