Saturday, October 14, 2006

Palavras feias e palavras bonitas

Minha grande amiga Dedé me disse uma vez que a palavra mais feia que existe em português é fronha. Ela disse isso franzindo bem o nariz e erguendo os lábios, para ilustrar bem como a palavra soava feio. Tive de concordar. Afinal, é uma palavra com um som de r que logo é seguido por um som nasal, do tipo que raramente se vai colocar numa poesia ou música, certo? Em inglês, é pillow case. Soa melhor? O que vocês acham?

Agora, uma palavra em inglês que me parece muito bonita, não tanto pelo som, mas por sua origem, é enthusiasm (entusiasmo). O dicionário etimológico Oxford nos ensina que, no início, a palavra significava frenesi poético ou profético. É formada a partir do grego enthousiasmós, que quer dizer inspirado ou tomado por Deus (theós, no grego)
Ou seja, quando dizemos que estamos entusiasmados com alguma coisa, estamos inspirados por Deus ou com Deus dentro de nós. Bonito ou não?

E para vocês? Que palavras são bonitas ou feias em português ou inglês? Não vale palavrão, hein, por que essas são respostas óbvias. Deixem seus comentários aqui.

16 comments:

Anonymous said...

Ah...Nessa eu arrebento!!! Lá na minha terra...o que não faltam são palavras, digamos, diferentes. Deixo duas de "doer": estronca e tramela .Feias, mas ocupam espaço nos dicionários!!!!
Ana, e o repertório de Araçatuba???

Bjs,
Sonia

Ana Scatena said...

Sonia,
O que vem a ser "estroncar"? O mais próximo que dizemos disso em Araçatuba é "destroncar o pescoço do frango", que vem a ser cometer um frangocídio (sic) por destroncamento do pescoço do animal com objetivo de saciar a fome da família. :-)
Tramela eu conheço. É um tipo de tranca para porta ou porteira, certo? Em inglês: latch.
Obrigada pelas contribuições!

Anonymous said...

Ana,

Realmente estroncar é o mesmo que destroncar (retirar / separar do tronco). Todavia, estronca é um pedaço de madeira utilizado , geralmente, nos carros de boi. No interior do estado (lá "na terrinha")utliza-se também para identificar um pedaço de madeira colocado ao longo das paredes das casas.
Bjs,
Sonia

Anonymous said...

Dando uma contribuição mineira para as palavras estranhas e jeitos diferentes de se expressar. Palavra muito usada por aqui: furduncio...é esquisita, mas boa de falar. Aqui, fazer quitanda,não é ir comprar verduras, mas sim, ir para a cozinha fazer rosquinhas deliciosas, bolos e quitutes.
Banana Nanica se chama Caturra.
E quando se pergunta...e ai, como vão as coisas? A resposta vem: Lá vai indo! Quando se é mais intimo a resposta vem abreviada...Lá vai!
Quando alguém quer expressar que algo não é necessário: Não gasta!
Saudações patafufenses, de
Inês, da terra do Pato Fofo, Pará de Minas, MG

Anonymous said...

Lembrei de mais uma palavra estranha aqui nesse planeta mineiro: arroiado. ARROIADO é cheio. Cheio de gente ou muito ocupado, com muitos compromissos.
Uma pessoa chata pode ser chamada de ROIA, também. As duas palavras tiveram origem em Rolha. Arroiado, consigo imaginar que seja um lugar muito cheio que tem que ser tampado com rolha para não escapar nada, ou seja, arrolhado, ou ARROIADO. Agora....porque uma pessoa chata se tornou ROIA....eu não consegui inventar nenhuma explicação...O que vc acha? Inês

Anonymous said...

Ontem eu havia escrito algumas outras palavras...mas acho que eu fiz alguma bobagem na hora de mandar...se vc nao recebeu me avise que eu mando de novo. inesscatena@gmail.com

Ana Scatena said...

Nossa, gente! Quantas palavras sensacionais! Não é o máximo que brasileiros que somos tenhamos de traduzir do português para o português para nos compreendermos? Adorei os exemplos.
Inês, uma pessoa chata chamada de roia, imagino que seja por que, às vezes, as rolhas são difíceis de tirar das garrafas. Você tenta, tenta e elas não saem. Ou saem aos pedaços, deixando resíduos flutuantes na bebida. Assim como um chato, de quem a gente tenta a todo custo se livrar e não consegue. Será que pode ser essa a origem??? Como saber?

Anonymous said...

Tentarei descobrir com algum professor de línguas aqui da terra. Vejamos se conseguimos. A menos que o professor seja um ROIA e não queira responder....rsrsrs, poderemos ter alguma explicação.
Continuarei minha pesquisa, apesar de estar arroiada de coisas para fazer.Minha mesa está um furduncio!
Abraços do Patafufo.

Anonymous said...

Não que seja feia... mas essa palavra já me causou certo constrangimento por não conseguir pronunciá-la:
“Psychiatrist”
Meus professores diziam que não é como em português que se pronuncia o “p mudo”, então deve retirar-se o “p” ao pronunciar.
O problema pra mim não era o “p” e sim o restante...
Bem... então tentei...
A primeira silaba “saía” que era uma beleza: Psy (sai)...
Então eu ficava: “Sai... sai.... sai...” e o resto não saía...

Só consegui realmente pronunciar essa palavra quando “aportuguesei” a pronúncia.

Psy= sai
Chi= cai
A= a
Tist= triste

"Sai, cai, a triste" (“inglesando” a pronúncia dessa frase em português)
Será que minha pronúncia está correta agora?

Gozado que meu problema era exclusivamente com a palavra “psychiatrist”, já com “psychologist” que é parecida e até um pouco mais complicada, nunca tive problemas....

Vai entender......

Freud explica... rssss

Bjs

César - Bauru - SP

Ana Scatena said...

É isso mesmo, César.
Sai
Cái
A
Trist, com a sílaba mais forte no cái.

Boa estratégia para lembrar da pronúncia. A pronúnica de psychologist parece ser mais fácil para os alunos, mas também acho que só Freud explica porquê!

Lobão said...

Olá Ana.

Para mim a palavra mais bonita em inglês, já que estamos falando de pronúncia, é Comfortable.

Já em português temos uma variedade de estranhezas.
Aqui em Minas Gerais no interior é comum ouvirmos mucadiquim.
Apesar de todas as tentativas de tradução por quem não é mineiro, geralmente passam longe.
Significa 'um pouquinho' de alguma coisa. Utilizada hoje para qualquer coisa.

Acredito que como temos uma das melhores gastronomias do país esta palavra possa ter origem nas medidas de alguns ingredientes, como se representasse por exemplo: 'uma pitada' de sal ou algo parecido. Bem isto é o que eu acho. Sabe-se lá a verdadeira origem.

Abraços, Marcílio Lobão

Ana Scatena said...

Oi, Lobão.
Você gosta do som da palavra comfortable, é? Fiquei curiosa. Por quê?
E mucadiquim, seria corruptela de bocadinho? Não achei registro da palavra no meu dicionário de tupi, nem no Aurélio e nem na Internet.
Por isso, adorei você ter me ensinado mais essa! Adoro saber regionalismos, desses que o dicionário não conta! Obrigada!

Projeto Empreendedor Global said...

mucadiquin deve ter vindo nesta ordem, ó:

bocado -> mucado -> mucadinho -> mucadin -> mucadiquin (bem à moda mineira! =)

Abraços,
Pedro

Projeto Empreendedor Global said...

mucadiquin deve ter vindo nesta ordem, ó:

bocado -> mucado -> mucadinho -> mucadin -> mucadiquin (bem à moda mineira! =)

Abraços,
Pedro

Ana Scatena said...

Oi, Pedro.
Faz sentido!Algum etimólogo aí pode confirmar? Ou você é etimólogo, Pedro?
Obrigada pela contribuição!
Volte sempre.

dark.pt said...

understand ( comprender )...
acho que é uma palavra muito bonita...apesar de não fazer muito sentido com o tema...mas...afinal...palavras bonitas...não é ???